13/09/2017 16:31:38 - Atualizado em 13/09/2017 19:39:31

Vídeo: Garotinho chega à residência onde cumprirá prisão domiciliar

  Verônica Mattos

Garotinho cumprirá prisão domiciliar na residência da Lapa

O ex-governador do Estado do Rio de Janeiro Anthony Garotinho já se encontra em casa, no bairro da Lapa, em Campos, onde cumprirá a prisão domiciliar decretada pelo juiz da 100ª Zona Eleitoral (ZE), Ralph Machado Manhães Júnior. Ele chegou escoltado por agentes da Polícia Federal e de familiares. Na frente da residência, Garotinho recebeu apoio de simpatizantes, correligionário do Partido da República (PR).

Sem poder falar, Garotinho foi direto para o interior do imóvel. A esposa, Rosinha chegou junto com o ex-governador e disse que recebeu com estranheza a informação da prisão do marido e que a medida é uma forma de calar o ex-governador por está denunciando pessoas ligadas ao Poder Judiciário. 

“Há três semanas atrás nós estivemos lá no Ministério Público do Rio de Janeiro para reiterar a acusações que envolve o promotor Leandro Manhães e mais  outras pessoas do Judiciário e muito me estranha uma prisão hoje, onde o juiz reinventa uma história sem nenhum fato novo para poder prender o Garotinho de novo, depois que ele esteve (ontem) no Fórum em uma audiência onde o senhor Luiz Zveiter, ex-presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, queria uma reconsideração, uma reconciliação com Garotinho de acusações que faz contra ele. Garotinho disse ao juiz ‘não vou aceitar. Tudo que falei tem prova. O que apresentei até hoje é muito pouco pelo que vem por aí’. E aí hoje vem uma prisão contra ele?”, disparou a ex-prefeita, que estava acompanhada do advogado de Garotinho, Carlos Azeredo. 

Carlos disse que já está protocolando recursos contra a decisão em 2ª instância. "Vamos interpor o recurso de apelação, mas paralelo a isso o pedido de habeas corpus, além de uma reclamação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE)", disse. 

O Site Ururau entrou em contato com o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e com o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), para saber um posicionamento sobre as declarações da ex-prefeita, mas até a publicação desta matéria não obtivemos respostas. 

Garotinho foi preso na manhã de hoje, no momento em que apresentava o programa em uma rádio, no Rio de Janeiro. A pena imputada ao ex-governador foi de 9 anos, 11 meses e 10 dias, além de multa de 225 salários mínimos. 

Reportagem: Redação


Fonte Ururau