06/11/2017 10:49:40 - Atualizado em 06/11/2017 10:51:37 por VerÔnica mattos


O que preocupa não é a força do mal, mas a inoperância do bem.

 

Estamos em um momento muito especial. Há aqueles que não desistem de reclamar, apontar falhas e pedir para alguém, menos ele, que conserte a sua vida. Penso que esta condição faz do indivíduo refém emocional e tira dele a possibilidade de criar novas aprendizagens com os desafios da vida. Ser protagonista da própria caminhada me atrai mais.  Claro que tem desafios, problemas pessoas a serem literalmente superadas, mas há um caminho, sim...
 
Creio que somos um universo de potencialidades, cada situação pode nos mostrar quem verdadeiramente somos. Pois não temos possibilidade de antes da situação star ali, a vera, na nossa frente, não temos condição de prever como vamos funcionar ou reagir.
Uma quantidade enorme de atributos estão armazenados dentro de nós, contudo com muita frequência, as pessoas descobrem esse potencial em situação de extrema dor ou decepção. Há os que sinalizam que se movem apensa dentro destas  circunstancias e não se dão conta de como estão na verdade corroborando com a vida, no método eu te aperto para você seguir me frente e reagir.
 
Jim Carrey  no discursos na turma de graduandos da universidade de negócio de Mararishi em Iwoa nos EUA afirma. ... “O efeito que vc tem sobre os outros é a melhor moeda que vc tem.... não somos os objetos que criamos .. somos a luz que brilha através... todo o resto são projeções e sombras, distraem mas não convencem.”
Pois é ... precisamos refletir como estamos atuando no cenário que hoje é nosso palco principal. Como estamos nos dedicando a fazer bem feito só a nossa parte. Seja em casa, no trabalho, no casamento ou na nova amizade que descobrimos na ultima balada.
 
Temos condições sim de contribuir para que os resultados a nossa volta sejam diferentes. Existe a lei da atenção “Tudo que você atenta aumenta.” Onde está sua atenção, onde seus olhos, ouvidos e sensações estão pousados muito tempo. E no final a reação a este tempo é prazer ou dor? A cada manhã podemos escolher se vamos reconhecer as conquistas do dia e as ações para que elas se multipliquem ou vamos entrar para o grupo do Já perdeu!!!
 
As revistas, livros, palestras e encontros dos últimos dias que puder estar pesquisando tem me mostrado o quanto podemos colaborar para que tudo tenham um resultado mais produtivo.
 
Eu tenho um sonho: Que possamos em conjunto nos mobilizar e utilizar o nosso melhor para que as pessoas a volta se sintam constrangidos em não fazer o seu melhor e da melhor forma. Seja servir um café, gerenciar uma empresa, cuidar de uma família ou liderar uma cidade. 
 
Podemos sim focar no que há de melhor me nos e no próximo e nos mobilizar para que as situações adversas sejam utilizadas para nos fortalecer e mostrar ao nosso interior que tem mais guardado em nosso baú central, nossa consciência e mente.
 
Se você observar perceberá que: O que preocupa não é a força do mal, mas a inoperância do bem. Pois temos situações que só crescem na sua força negativa por nós contribuímos com ela: seja dando ibope ao conversar, seja no silencio da alma sofrendo por que aconteceu. Precisamos falar das vitórias, com quem valoriza é claro. Temos que divulgar boas ações.
 
Precisamos estimular nossos funcionários diante de atitudes diferenciadas, não custa nada elogiar. OU melhor elogiar cria menos desgaste emocional e físico do que criticar. Pode acreditar em mim, pesquise com os profissionais da saúde e veja onde tenho razão.
 
Meu convite aqui para você é: Coloque sua atenção e energia naquilo que você acredita que vale a pena se multiplicar. Aquilo que por acaso não for da sua aprovação, experimenta ignorar conscientemente, ou seja tom atitudes de combate na LUZ e veja o que vai acontecer.
 
Se o assunto é desgraça, multiplique as informações de conquista. Se a noticia é de dor, mostre como unidos podemos transformar essa situação. Pela lei da sincronicidade, atos e delitos só se expressão por que são escoadouros da dor, falha e reclamação de cada um de nós. Somo co responsáveis por toda esta dor que o mundo está enfrentando.
 
Vamos unamo-nos e logo e cenário será DIFERENTE
 
SEJA BEM VINDO NOVEMBRO 2017.
 
Namastê!!!